16 de novembro de 2013

Breves palavras dirigidas à Direção Eleita do GDC.M

Caros consócios,
Não tenho dúvida que hoje será uma data marcante na vida desta associação. Dois meses após ter celebrado 29 anos de vida, o Grupo de Dinamização Cultural de Mozelos “está mais jovem”!

Temos a obrigação de enaltecer a grande coragem que estes jovens tiveram para assumir a liderança dos destinos desta Associação num contexto socioeconómico difícil e também de um grande comodismo das pessoas ao preferirem não se envolver em projetos. Cada vez mais somos poucos nesta grande nau. A apatia, infelizmente, está a generalizar-se. É um mal que não é só de Mozelos – e, neste aspeto, não nos poderemos lamentar assim tanto –.

Tenho sempre em mente as palavras que o Padre Bernardino de Queirós Alves quando incessantemente nos diz “que todos nós temos um talento que devemos faze-lo render em prol dos outros”. Os sócios desta Associação Juvenil acreditam que assim será. Caros jovens, acreditamos em vós!

Não foi ao acaso que citei o Padre Bernardino. As crónicas dizem-nos que o Grupo de Dinamização Cultural de Mozelos nasceu do grupo de jovens que há mais de 30 anos frequentaram a nossa Paróquia. O dinamismo do associativismo encontra-se na capacidade dos seus sócios se envolverem e de acarinharem iniciativas e projetos. Todas as associações necessitam – para crescer em ideias e projetos – de novos sócios. Tal como no passado, continua a haver na Paróquia grupos de jovens que, tal como vós, têm talentos para fazer render em prol dos outros e desta Associação também.

E porque a minha iniciação no associativismo foi no parental há 12 anos, acompanho com acuidade o mosaico educativo que nos rodeia. As escolas podem ser também um alfobre de criatividade. Surpreende-me que o Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas tenha tantos alunos de animação sócio cultural – e muito de Mozelos – e havendo muitos jovens com formação nesta área – e também noutras que teriam enquadramento nas atividades aqui promovidas –, estes não procurem o GDCM para expandirem a sua criatividade. São muitos jovens que depois não sabemos o que andam a fazer, e aonde, com a formação que tiveram no ensino secundário, isto se é que fazem alguma coisa para se valorizarem ainda mais. Como dirigente associativo, como cidadão, preocupa-me sobremaneira esta situação.

© Shinichi Maruyama - Foto 1

Caros consócios,
Hoje é uma data marcante para mim e certamente para todos vós. Acredito que o GDCM a partir de hoje terá uma linha que marcará um novo paradigma no contexto associativo. Acredito que estes jovens têm ideias e projetos inovadores, aliás não poderia de deixar ser assim. O GDCM não é somente de Mozelos. O GDCM tem de continuar a passar fronteiras com as suas atividades, com a sua criatividade.

Há muito que se fala em Santa Maria da Feira em indústrias criativas, alfobre de projetos, etc. Até no nosso Parlamento ouvimos falar, não é verdade?! Acredito que estes jovens têm capacidade para serem uma microindústria criativa, têm capacidade de produzirem espetáculos próprios e também conteúdos para espetáculos para qualquer palco, para qualquer evento, seja em Mozelos, seja no nosso concelho, seja em qualquer parte do país.

Já têm a experiência da “Viagem Medieval em Terra de Santa Maria” mas queremos ver os jovens do GDCM ligados a mais eventos de dimensão concelhia e na nossa área metropolitana. Por exemplo, o “Imaginarius” também deve ter o vosso rosto.

Têm pela frente muitos desafios. O 30º aniversário será um deles. Mas contamos com a vossa criatividade para as iniciativas de receção do Bispo Auxiliar do Porto que visitará a Paróquia de Mozelos de 28 de janeiro a 2 fevereiro. Como sou membro do Conselho Pastoral têm a informação privilegiada. Não se esqueçam de se apresentarem ao Padre Bernardino e de trocarem ideias com ele sobre a Visita Pastoral – a última foi em maio de 2006 –.

Alguns dos membros dos órgãos sociais já estão na Faculdade e outros estão quase a “bater-lhe à porta”. Temos a certeza que o vosso tempo livre é muito curto. Contudo contamos com a vossa criatividade para fazerem render o vosso tempo livre em prol do crescimento do GDCM.

Os sócios e os restantes membros dos órgãos sociais do GDCM contam com o vosso voluntariado em prol da arte, da cultura, do desporto, bem-estar e da criatividade, entre outras valências do vosso projeto. Não se esqueçam que muito do sucesso das associações está na capacidade de interagirem com outras associações e instituições. Certamente em Mozelos – pelo menos do GDCM – sabemos que há uma grande capacidade de interação e assim deve continuar, aprofundando-a se possível.

© Shinichi Maruyama - Foto 2

Caros consócios,
Para finalizar não poderemos esquecer os sócios que deram vida a esta Associação até aos dias de hoje. Muito temos que lhes agradecer e de nos congratular de continuarmos a ser uma “força viva” de âmbito concelhio. Muitas associações vão existindo por aí mas desconhecem-se “provas de vida”.

Nesta sede social está uma pessoa que pelo seu empenho e dinamismo será capaz de mudar muita coisa no associativismo a nível concelhio. Um palavra de apreço ao António Pinto e quero dar-lhe confiança e dizer-lhe que deve assumir sem receios uma candidatura para gerir os destinos da Federação das Coletividades do Concelho de Santa Maria da Feira. Sem favor, entendo – e certamente todos os sócios aqui presentes – que será a pessoa certa para presidir a direção desta Federação Concelhia.

Um bem-haja a todos

Tenho dito
José Manuel Ferreira da Costa
Sócio eleito nesta data presidente da Mesa da Assembleia-geral do Grupo de Dinamização Cultural de Mozelos

Mozelos, 16 de novembro de 2013